Abdikadir Ismail

Mwangaza Muslim Mixed Day School

Quênia

Abdikadir  Ismail

Depois da universidade, Abdikadir voltou a lecionar em Baragoi, uma comunidade pastoril nômade na zona rural do Quênia, atormentada pela pobreza, altas taxas de homicídios e roubo de gado. Houve um êxodo em massa de professores da região, e muitos dos professores restantes são estagiários. Para ajudar a remediar essa situação, Abdikadir se associou a diversas organizações para implementar projetos para ajudar crianças e a comunidade, incluindo a organização de bolsas de estudo para manter os alunos chegando à escola.

Abdikadir tem uma enorme paixão pelo uso da tecnologia no ensino e aprendizagem. Como administrador de uma escola com poucos recursos, ele viu uma oportunidade de fazer a diferença usando a tecnologia. Uma história de sucesso tem sido o uso de um telefone celular para registrar as lições.

Sem um laboratório de ciências em sua própria escola, os alunos tinham que viajar para outras escolas para fazer suas práticas científicas. Isso causou problemas que variaram de sentimentos de estigmatização ao custo de assisti-los, até a indisponibilidade de espaço para todos os alunos. Abdikadir propôs, em vez disso, enviar professores para fazer as práticas por conta própria. Agora, dois professores vão juntos e registram a prática enquanto explicam cada passo. Eles voltam com a gravação de vídeo, que é transferida para um laptop e usada para desenvolver uma apresentação em PowerPoint com os vídeos incorporados.

Ele é um crente firme em agir localmente, mas pensando globalmente. Uma maneira pela qual ele coloca essa ideia em prática é através do uso do Skype na sala de aula. Ele tem ajudado seus professores de química e seus alunos a interagir com alunos de uma escola na Malásia. Os alunos fizeram um projeto conjunto sobre a coleta de oxigênio e óxido de carbono (IV).