Luis Miguel Bermudez Gutierrez

Colegio Gerardo Paredes IED

Colômbia

Luis  Miguel Bermudez Gutierrez

Em 2010, Luis foi ensinar na Escola Gerardo Paredes. A escola está em uma das áreas mais pobres da cidade, repleta de violência armada, pobreza e abuso sexual. O bairro e o ambiente familiar apresentaram uma série de problemas relacionados à gravidez precoce, violência sexual e de gênero e discriminação baseada na orientação sexual. Ele foi atingido desde o início pelo grande número de gravidezes na adolescência e pela constante intimidação de estudantes que não se encaixavam nos modelos culturalmente aceitos de masculinidade e feminilidade.

Diante desse cenário, ele decidiu dedicar-se a resolver esse problema. Ele enfrentou o desafio em três níveis: educação para a sexualidade, o exercício de direitos humanos sexuais e reprodutivos em adolescentes e jovens; e o próprio currículo.

Em 2014, ele começou a mudar o currículo escolar. Ele integrou o ensino da cidadania sexual e uma nova abordagem à diversidade. Os objetivos desta proposta curricular eram cinco. Gerar processos inovadores no campo da educação para a sexualidade, incluindo os interesses e necessidades dos alunos. Gerar abordagens de ensino relevantes para a vida dos alunos. Fortalecer e exercitar os direitos humanos, sexuais e reprodutivos. Confrontar e reduzir a incidência de gravidez na adolescência. E para promover um ambiente escolar diversificado que celebra a diversidade em geral, mas especialmente as diferenças sexuais e de gênero. Nesse ano, a escola registrou 70 gravidezes na adolescência. No terceiro trimestre de 2017, o valor caiu para zero.

Por seu trabalho, Luis foi reconhecido como Melhor Professor da Colômbia em 2017.